Quando a Catarata compromete a qualidade de vida

Atualizado: 12 de Nov de 2018

A nossa visão é um dos mais preciosos sentidos e está diretamente relacionada à independência e à nossa qualidade de vida.


O envelhecimento natural do cristalino é a causa mais comum da Catarata que, a partir dos 55 anos de idade passa a ser a causa principal da perda visual. “A catarata atinge quase metade (46,2%) da população mundial com mais de 60 anos. Estima-se que no mundo cerca de 160 milhões de pessoas tenham a doença, considerada a maior causa de cegueira evitável. No Brasil são dois milhões e surgem cerca de 120 mil novos casos todos os anos”, revela o médico oftalmologista Dr. Ossires Maia Junior, em entrevista à Estilo Saúde desse mês. Ele alerta que a Catarata tem cura! Segundo ele, a tecnologia do laser Femtosegundo é uma tendência irreversível em virtude de sua versatilidade e segurança, permitindo que o paciente retome suas atividades e tenha qualidade de vida.


“Atualmente, o resultado da cirurgia é altamente previsível, a recuperação e a permanência no hospital são rápidas. Toda a vez que a qualidade do paciente esteja comprometida, isto é, que existam limitações em suas atividades rotineiras, a cirurgia está indicada”, diz Dr. Maia.

A nossa visão é um dos mais preciosos sentidos e está diretamente relacionada à independência e à nossa qualidade de vida. Por essa razão é tão importante conversar com o seu oftalmologista para realizar o tratamento o quanto antes. “Entre os sintomas da catarata não tratada está a perda da independência do paciente para ler, dirigir, trabalhar, realizar atividades físicas e até mesmo se relacionar. Uma realidade que tem grande impacto emocional na vida do paciente que se sente muitas vezes ‘isolado’ do mundo a sua volta”, ressalta Dr. Ossires Maia Jr.

FIQUE DE OLHO: Os sintomas mais frequentes da catarata são: diminuição da acuidade visual, sensação de visão ‘nublada ou enevoada’, sensibilidade maior à luz, alteração da visão de cores e mudança frequente da refração.

BENEFÍCIOS DA CIRURGIA: Existem diversos estudos que comprovam um aumento da qualidade de vida e das atividades relacionadas à visão após a cirurgia de catarata. Entre os fatores associados ao aumento da qualidade de vida está o bem-estar físico e emocional, autoconfiança associada à independência, alegria, dentre outros. “Tarefas simples como ler um cardápio, se maquiar (no caso das mulheres) ou mesmo assistir ao jornal, passam a ser realizadas novamente”, diz Maia.

PÓS-OPERATÓRIO: Após uma breve recuperação cirúrgica, o paciente recebe alta e vai para a casa onde pode recuperar-se mais tranquilamente. O retorno gradativo da visão inicia-se dentro de 24 horas, conforme o organismo do paciente. Em poucos dias, o paciente retorna às suas atividades normais de acordo com as recomendações de seu cirurgião. “A correção visual a laser é um dos procedimentos cirúrgicos mais seguros e previsíveis da medicina moderna; o tempo de cirurgia e recuperação são bem mais rápidos e com maior conforto”, finaliza Dr. Ossires.

7 visualizações