CENTRO DE ADAPTAÇÃO

DE LENTES

DE CONTATO

É muito importante consultar um oftalmologista antes de usar lentes de contato. Este especialista é o único que pode avaliar se o paciente pode ou não utilizá-las. Seu uso inadequado ou formato incorreto podem trazer problemas sérios à visão. Por meio de alguns procedimentos, o especialista analisa o grau e a curvatura da lente, além do tipo mais apropriado para cada caso.

O Hospital de Olhos Oeste Paulista possui um Centro de Adaptação de Lentes de Contato para auxiliar os pacientes na busca pela lente ideal. Nosso hospital está preparado para receber e orientar nossos pacientes durante todo o processo de adaptação, desde a indicação e prescrição até o controle da lente no olho do usuário.

É importante esta orientação profissional pois existem diversos tipos e usos de lentes de contato. Gelatinosas ou rígidas, para correção óptica, terapêutica ou estética, sua função é facilitar o dia a dia e melhorar a qualidade de vida do paciente.

Através de uma minuciosa avaliação do estilo de vida e da fisiologia do olho do paciente é possível descobrir a lente de contato mais indicada para cada problema.  Também é fundamental um teste de adaptação, que consiste em:

  • Medição da curvatura da córnea (ceratometria);

  • Ocasionalmente, é feito o mapeamento da superfície (topografia) e medida da espessura corneana (paquimetria);

  • Refração inicial para determinação do grau das lentes;

  • Colocação de lentes de contato de teste baseadas na refração inicial, por 10 a 20 minutos;

  • Nova refração, com as lentes de contato de teste;

  • Avaliação da adaptação das lentes de contato de teste com o aparelho chamado “lâmpada de fenda”;

  • Modificações na adaptação com base em observações na lâmpada de fenda.

Outras medidas importantes são as orientações para a colocação, manuseio, remoção, cuidados, período de uso e consultas de revisão. Assim, além de usufruir de uma excelente qualidade visual, o paciente também evita riscos de contaminação através de bactérias, fungos e outros tipos de problemas em virtude de uma adaptação inadequada.

Confira as dicas que preparamos sobre Lentes de Contato:

  • Limpeza

Existem produtos apropriados para higienizar as lentes de contato, que limpam e conservam de maneira adequada. Nunca devem ser utilizados soro fisiológico, água, ou água boricada.

  • Armazenamento

O local correto para armazenar as lentes são os estojos originais que vêm junto no momento da compra. Eles devem ser higienizados todos os dias com água e sabão neutro. Depois de seco, basta colocar a solução adequada e, depois, a lente. Deve-se lavar as mãos antes de manuseá-los.

  • Tempo diário

Para ser saudável, a córnea precisa do oxigênio presente na lágrima e no ar atmosférico. 

  • Substituição

Todos os meses é necessário esterilizar as caixas de armazenamento, colocando-as em água fervendo, por cerca de meia hora. A substituição dos estojos deve ocorrer semestralmente.

Portadores de doenças oculares graves, como é o caso do ceratocone, também são beneficiados com os novos modelos de lentes. Nestes casos, é possível empregar lentes híbridas ou esclerais, que não se apoiam na córnea e sim na esclera (a parte branca do olho), proporcionando maior conforto.

Lembre-se, o seu oftalmologista é o seu aliado para ter a certeza de que os seus olhos obtêm aquilo de que necessitam para permanecerem saudáveis e funcionarem melhor. Certifique-se de que procura aconselhamento profissional sempre que nota ou faz alterações que envolvem os olhos e a visão.